Grupos de Intercâmbio estimulam a troca de experiências

15.01.19

Em um ambiente de networking, temas de diferentes áreas são discutidos por palestrantes renomados e empresários

A troca de experiências entre empresas é estimulada pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK Paraná) por meio dos Grupos de Intercâmbio de Experiências, que tratam de assuntos específicos de determinadas áreas, ampliando o conhecimento dos associados, além de possibilitarem a interação e o networking em ambientes de negócios. São eles: Planejamento Estratégico (GIEPE), Meio Ambiente (GIEMA), Trabalhista (GIETRA), Tributário (GIETRI), Secretárias Executivas (GIESE) e, o mais recente deles, o Indústria 4.0 (GIE).

Criado em março de 2018, o Grupo de Intercâmbio de Experiências em Indústria 4.0 tem movimentado as atividades da Câmara. Coordenado pelo gestor de manufatura dos sistemas Powertrain da Bosch, Fernando Borer, o GIE promoveu ao todo seis encontros. “Ano passado tivemos dois plant tours, na Bosch e na Brose, evento com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) sobre a agenda brasileira para a Indústria 4.0, outro em parceria com a Fiep, um encontro com foco no papel dos profissionais durante a quarta revolução industrial e, para encerrar, Indústria 4.0 na prática”, conta.

De acordo com Borer, no momento inicial, o objetivo era trazer o cenário geral da Indústria 4.0, que é uma forte tendência e, agora, o grupo está focado na prática – como fazer? “Vivemos a informatização da manufatura e o que chama atenção é o potencial que esta revolução traz, a começar pela sustentabilidade do negócio, salto de produtividade, customização dos produtos. Então, é valioso esse compartilhamento de experiências entre indústrias, com exemplos práticos de inovação tecnológica e estratégias aplicadas”, relata.

Além dos encontros frequentes, também há um grupo de WhatsApp do GIE Indústria 4.0, que viabiliza a troca de informações e incentiva a participação nos eventos. “Esse último é um exemplo, conseguimos reunir mais de 50 pessoas interessadas no assunto”, conclui o coordenador.